12 alimentos que ajudam a prevenir a disfunção erétil

Comer mal não apenas expõe você a estar acima do peso e a várias doenças, mas também pode afetar seu desempenho sexual.

É isso que o urologista americano Jamin Bramhatt acredita, que disse à revista de saúde masculina Men’s Health que alguns dos menores vasos sanguíneos e também certos nervos são encontrados no pênis. Portanto, se você é um viciado em junk food, seus vasos sanguíneos podem ser afetados por gordura e colesterol.

Como assim? Sua dieta pobre pode levar à diminuição do fluxo sanguíneo para o órgão sexual, o que pode impedir uma ereção.

Brahmbhatt diz que, embora pareça estranho, você deve tratar seu pênis como se fosse um veículo de luxo, ou seja, para que a viagem corra bem, é necessário fornecer o melhor combustível e tentar fazê-lo todos os dias. E seu corpo precisa da mesma coisa: alimentação saudável e exercícios para se manter forte, diz o profissional.

O especialista indica que existem alguns alimentos que podem ajudar nessa tarefa, pois aumentam a testosterona, fortalecem os espermatozóides e melhoram a ereção. e existem também estimulantes naturais como o titan grow que é a base desses alimentos para combater a disfunção erétil.

Café

Um estudo do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em Houston analisou mais de 3.700 homens e descobriu que o café pode ser muito bom para eles.

Aqueles que bebiam o equivalente a 2 a 3 xícaras de café por dia – entre 170 e 375 miligramas (mg) de cafeína – eram menos propensos a relatar problemas de disfunção erétil do que os homens que não tomavam café.

A razão é que a cafeína desencadeia uma série de efeitos no corpo que ajudam as artérias penianas a relaxar e aumentar o fluxo sanguíneo, produzindo um efeito semelhante a drogas como o Viagra, explicam os autores do estudo.

Salmão, gema de ovo e leite fortificado

Pesquisa publicada pela Biblioteca de Medicina dos Estados Unidos, os homens precisam de vitamina D para o desempenho sexual. De fato, outro relatório divulgado no Journal of Sexual Medicine chegou a uma conclusão semelhante, afirmando que aqueles que são deficientes em vitamina D têm maior probabilidade de sofrer de disfunção erétil.

O primeiro estudo descobriu que os níveis de testosterona livre – o hormônio por trás do seu desejo sexual – aumentaram significativamente em indivíduos que consumiram vitamina D.

A segunda pesquisa revelou que, quando seu corpo não recebe vitamina D suficiente, ele produz radicais livres que diminuem o óxido nítrico, um composto que ajuda os vasos sanguíneos a trabalhar.

Por fim, sem vitamina D, seus vasos sanguíneos não conseguem relaxar, dificultando o fluxo de sangue para o pênis. Isso dificulta a obtenção de uma ereção, diz Larry Lipshultz, urologista-chefe e chefe de medicina reprodutiva masculina e cirurgia da Baylor College of Medicine.

Para obter vitamina D, você pode consumir alimentos como salmão, gema de ovo e leite enriquecido com esse nutriente.

Pistácios, amêndoas e nozes

Outro estudo publicado no International Journal of Impotence Research, sugere que os homens que consomem pistache regularmente veem uma melhora significativa em sua função erétil, capacidade de atingir orgasmo, libido e satisfação sexual.

Além disso, ajuda a aumentar o colesterol HDL (bom) e o LDL (ou ruim).

Os pesquisadores explicaram que os pistácios contêm um aminoácido que aumenta o óxido nítrico em seu corpo, o que – como dissemos no ponto anterior – ajuda os vasos sanguíneos a funcionar.

Mas os pistácios não são os únicos que podem ajudar nesse sentido, diz Brahmhatt, amêndoas, nozes e a maioria das nozes são uma grande fonte de gorduras saudáveis, boas para o coração e também para a função erétil.

Mirtilos e laranjas

Uma pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition e realizada por pesquisadores da Universidade de Harvard, na qual acompanharam mais de 25 mil homens por 10 anos, determinou que aqueles que consumiam certos flavonóides – antocianinas, flavanonas e flavonas – tinham menor risco de disfunção erétil do que aqueles que não os ingeriram.

O estudo indicou que homens que ingeriam alimentos ricos em flavonóides – como mirtilos, morangos, maçãs e laranjas – algumas vezes por semana reduziam o risco de disfunção erétil. Os pesquisadores acreditam que os flavonóides desses alimentos podem ajudar a melhorar a saúde dos vasos sanguíneos, relaxando as artérias.

Se esse hábito foi adicionado ao exercício, o risco era ainda menor.

Leguminosas, grãos integrais e azeite

A dieta mediterrânea não é boa apenas para o coração, mas também para o desempenho sexual, porque as doenças cardíacas são uma das causas mais comuns de disfunção erétil. Quando os vasos sanguíneos começam a bloquear, o órgão sexual está entre os primeiros a ser afetado.

Um estudo italiano coletado pela Men’s Health indica que um grupo de homens que sofrem de disfunção sexual e síndrome metabólica consumiu muita fruta, grãos integrais, azeite e peixe.

Após 2 anos, um terço dos homens que seguiram a dieta mediterrânea recuperou a função sexual normal e a inflamação no corpo diminuiu.

Os pesquisadores não sabem ao certo por que a dieta pode ajudar homens com problemas sexuais, mas acreditam que a ingestão de alimentos ricos em fibras e ricos em antioxidantes pode ter propriedades anti-inflamatórias, o que ajuda a promover um fluxo sanguíneo saudável.

Além disso, os homens que comem gorduras monoinsaturadas, como peixes e nozes, também têm níveis mais altos de testosterona, sugerem pesquisas.